Cultura – Prefeitura de Afonso Cláudio

Cultura

Nossa cultura é rica e empolgante visto a quantidade de atrativos culturais existentes em nosso município, iniciando com a origem indígena e passando pela inclusão da cultura imigratória, Afonso Cláudio é hoje um livro vivo contendo registros que se caracterizam como marcas próprias de um povo mantenedor de uma cultura viva em sua mente e em seu dia-a-dia.
Conheça um pouco da Cultura de Afonso Cláudio.

Casa da Cultura Eunice Siqueira Tristão 

Localização: Avenida Presidente Vargas, Centro.

Visitação: de segunda a sexta-feira de 9h às 17h, com visitas guiadas, entrada gratuita e sem autorização previa.

Atividades ocorrentes no atrativo: atividades culturais para a comunidade local e espaço para pesquisa e leitura.

Descrição do atrativo:  Passou recentemente por reformas, mas resguardando seu estilo original. Foi inaugurada em 8 de Setembro de 1984. Na Casa da Cultura está instalada a Biblioteca Pública que possui um acervo variado de títulos de livros, abrangendo vários assuntos.

 

 

Centro Cultural José Ribeiro Tristão

A família Tristão, por intermédio de seu filho Jônice, construiu sobre uma belíssima colina – nos terrenos de sua propriedade – o Centro Cultural “José Ribeiro Tristão”, cuja fachada é uma réplica da antiga Casa Tristão, onde já funcionou também o Supermercado Misael. O Centro Cultural foi doado ao povo Afonsoclaudense, bem como a Casa de Cultura que funciona na antiga residência da família, e mantém uma biblioteca e objetos antigos doados pelo povo.

 

A inauguração do Centro Cultural foi uma cerimônia abrilhantada pelos hinos calorosos da banda de música local, da qual participavam várias crianças, componentes da COMAM – Comissão de Assistência ao Menor, de Afonso Cláudio. Dirigia os membros da banda o Sr. Humberto Biasutti

Praça Aderbal Galvão

Inaugurada em 1937, é uma praça muito arborizada, bem conservada tanto pelo poder público como pela população. Ponto central para brincadeiras infantis, bate-papo e paqueras. Nela está sempre transitando ou sentadas pessoas das mais diferentes faixas etárias. Possui chafariz, bancos diversos, uma pequena ponte e área para que se possa assistir TV, além de lixeiras fixas. No meio da praça foi assentado, em local de destaque, o busto do Prefeito Adherbal Galvão.

 

 

 

Igreja Matriz São Sebastião

Localiza-se em frente à Praça Adherbal Galvão, no Centro de Afonso Cláudio. Esta rouba olhares pela sua beleza, com a arquitetura preservada e a imponência do relógio suíço, importado nos anos 50, e a gruta de Nossa Senhora de Lourdes. No seu interior há grandes bancos de madeira e enormes quadros em alto relevo, com as 14 estações da via sacra. No teto e nas paredes da nave está pintado o batismo de Jesus, entre outros episódios da Bíblia. No centro do altar, ao alto em um ninho iluminado, está a imagem do padroeiro do Município, São Sebastião, esculpida em madeira de Lei e oferecida à comunidade pelo primeiro bispo do Espírito Santo, Dom Pedro Maria de Lacerda, que visitou Afonso Cláudio em 1886.

 

 

Banda Musical Lira São Sebastião

A Banda foi fundada, sem fins lucrativos, em 15/10/1951, sob aos auspícios da sociedade Afonso-Claudense, A BANDA MUSICAL SÃO SEBASTIAO, recebeu está denominação em homenagem ao Santo Padroeiro de Afonso Cláudio. A mesma e de utilidade pública desde 30/05/1990 aprovado pela câmera municipal de Afonso Claudio pelo projeto de lei nº 010/90. E decretada e sancionada pelo prefeito municipal de Afonso Claudio em 04 de junho de 1990

 Formada sempre por 35 a 50 músicos, a famosa banda se fez representar em festejos civis, religiosos, populares e educacionais, atendendo sempre as comunidades locais, vizinhas e até intermunicipais e estaduais.

 

 

Folia de Reis Três Pontões

Os grupos são compostos por catorze componentes, chamados de foliões. Dentre eles estão incluídos: o mestre da folia, os dois palhaços e os tocadores. O mestre é quem organiza todo o grupo de foliões. Com seu apito, comanda as toadas e tira os desafios. É geralmente uma espécie de líder espiritual que é respeitado por todos por ser detentor do conhecimento de todas as profecias. Os palhaços, segundo a tradição oral, representam tanto a figura do Rei Herodes como os soldados que açoitaram Jesus. O aspecto bizarro assusta e diverte a todos. É sempre a maior atração das folias, cantando versos de improviso para quem os assiste. Ao final da jornada, pedem dinheiro para o “dono da casa“ que joga ao chão para que seja recolhido e entregue ao mestre da folia. Este dinheiro é utilizado para a festa do arremate que acontece sempre após o dia 20 de janeiro.