Seminário debate direitos de crianças e adolescentes

Para fortalecer a articulação e o atendimento à crianças e adolescentes, o Conselho Tutelar de Afonso Cláudio realizou, nesta quarta-feira (08), no auditório do CRAS, o I Seminário Municipal de Fortalecimento do Sistema de Garantias de Direitos da Criança e do Adolescente. O evento contou com a participação de representantes da Prefeitura, das Secretarias Municipais de Saúde, de Assistência Social e de Educação, de escolas, da Casa do Menino, da Apae, do Poder Judiciário e da Polícia Militar.

A secretária de Assistência Social, Luzia Stein, destacou a importância de juntar forças em prol das crianças e adolescentes. “É preciso união de todos. Que esse momento seja de fortalecimento da rede de proteção e das crianças e adolescentes”, frisou. O assessor de Gabinete, Eliézimo Rosa, que representou o prefeito Edélio Guedes, lembrou que esse cuidado com os menores é uma missão de todos. “As crianças e adolescentes são pessoas vulneráveis e a presença de todos aqui mostra que há uma vontade conjunta de ajudar e de resolver os problemas”, disse.

Durante o seminário, o conselheiro tutelar Luciano Ferreira, explicou um pouco sobre o trabalho do Conselho Tutelar e sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que em 2018 completou 28 anos. “O trabalho em rede, envolvendo os conselheiros, a saúde, a assistência social, a educação e a segurança pública é vital para a proteção dos direitos da criança e do adolescente. Toda essa rede tem que conhecer o Estatuto e se articular para solucionar os problemas”.

Luciano também fez uma comparação dos direitos das crianças antes e após o ECA. “O Estatuto tem todas as diretrizes para a proteção integral das crianças e adolescentes. Todos nós devemos conhecê-lo. Além disso, devemos nos preocupar sempre com a realidade onde os menores estão inseridos”, destacou o conselheiro.

Outro momento do seminário foi a palestra do delegado Lorenzo Pazolini, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Lorenzo traçou um panorama histórico dos direitos dos menores desde o século XVIII, para contextualizar o momento atual. “Com o crescimento sem planejamento das cidades ao longo dos anos, os conflitos sociais aumentaram. A sociedade está doente, as famílias estão doentes. Precisamos trabalhar no fortalecimento de vínculos”, disse.

Lorenzo frisou a necessidade de atuar na prevenção, principalmente em casos de abuso sexual de menores, já que na maioria das vezes, os abusadores estão dentro das famílias e são pessoas que estão acima de qualquer suspeita. “Momentos como esse seminário são fundamentais porque o combate aos abusos sexuais e às violações dos direitos dos menores se dá com educação, divulgação e conscientização”, destacou. O delegado contou ainda um pouco de sua experiência e o seu trabalho à frente da DPCA.

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação PMAC
Karolina Gazoni
Tel: (27) 3735-4069
E-mail: comunicacao@afonsoclaudio.es.gov.br