Palestras orientam profissionais da Educação sobre combate ao abuso sexual infantil

Cerca de 500 profissionais da Educação participaram, na última semana, de uma série de palestras sobre o combate ao abuso sexual infantil. Com o tema “Proteja nossas crianças e adolescentes”, o conjunto de palestras foi realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, no auditório do Sindicato Rural Patronal.

O objetivo da ação foi orientar os profissionais sobre a prevenção ao abuso sexual infantil. Na ocasião, os participantes puderam conhecer melhor como o abuso pode ocorrer, características do comportamento do pedófilo e da criança abusada, e como proceder caso saiba de um caso de abuso. “Prevenir esse tipo de violência é uma tarefa difícil, por isso devemos estar todos envolvidos”, frisou a coordenadora do CREAS, Noemia Broedel Kuster.

As palestras foram informativas, educativas e preventivas. “O assunto é complexo e o debate é de suma importância. Para quebrar este ciclo de terror em nosso município, é preciso ter a informação e passa-la adiante, afinal nunca sabemos onde acontecerá um abuso”, ressaltou Noemia. “A criança e/ou adolescente precisam de uma referência, de um local e de pessoas com as quais ela possa discutir o assunto (por vezes mistificado), e mesmo repartir suas experiências de violência”, acrescentou.

Em Afonso Cláudio, o CREAS desenvolve um trabalho que aborda o papel dos responsáveis, profissionais de educação e sociedade civil na prevenção do abuso sexual. Além disso, as denúncias de casos de abuso podem ser feitas no Conselho Tutelar, na Polícia ou no Disque-Denúncia.

Onde denunciar:

  • Conselho Tutelar – (27) 99907-7494 ou 99967-6876, em cima do Banco do Brasil;
  • DISQUE 100 – de qualquer telefone no território nacional. Denúncias de violação de direitos de crianças ou adolescentes, especialmente em casos de abuso ou exploração sexual. A denúncia é anônima e o serviço gratuito;
  • POLÍCIA MILITAR – 190 OU 3735-2965
  • POLÍCIA CIVIL – 3735-1292
  • DISQUE-DENÚNCIA – 181

 

Abuso sexual infantil

O abuso sexual infantil pode ocorrer na família, através do pai, do padrasto, do irmão ou outro parente qualquer, por exemplo. Outras vezes, ocorre fora de casa, como na casa de um amigo da família, na casa da pessoa que toma conta da criança, na casa do vizinho, de um professor ou mesmo por um desconhecido.

Os pedófilos se infiltram na vida da criança e agem de acordo com as suas necessidades, procurando se aproximar e dando o que a criança quer, gosta ou precisa, diminuindo a chance dela se defender das situações de abuso e de negar seus pedidos. O pedófilo costuma apresentar-se como um adulto alegre, participativo e cooperativo, sempre disposto a atender o desejo ou a necessidade da pequena vítima.

Geralmente, crianças e adolescentes que sofrem abuso se tornam retraídas, perdem a confiança em pessoas adultas, ficam aterrorizadas, deprimidas e confusas, sentem medo de serem castigadas, perdem o amor próprio, têm queda de rendimento escolar e apresentam sexualidade não correspondente à sua idade.

Como os casos de abuso sexual são de difícil prevenção e, em muitas vezes, praticados dentro da própria família, uma relação aberta com as crianças é fundamental. O diálogo com essas crianças é muito importante. O maior ressentimento das crianças abusadas, principalmente meninas, é não serem acreditadas pelas mães. Por isso, é necessário construir uma rede de apoio.

É necessário também conhecer bem as pessoas com as quais as crianças estão envolvidas na ausência dos pais no lar. A maioria dos atos de abuso intra e extrafamiliar ocorrem quando a criança encontra-se sozinha com jovens e adultos na própria casa ou na casa de conhecidos. Criar vínculos de amor também é fundamental. Crianças bem tratadas, criadas em um ambiente de segurança e confiança crescem sentindo-se dignas e aprendem a retribuir o afeto.

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação PMAC
Karolina Gazoni
Tel: (27) 3735-4069
E-mail: comunicacao@afonsoclaudio.es.gov.br