PREFEITURA PROSSEGUE COM AÇÕES CONTRA A FEBRE MACULOSA

Preocupada com alguns casos da febre maculosa registrados em Afonso Cláudio, a Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Saúde, o departamento de vigilância em saúde em parceria com a secretaria de saúde do estado, realizou visitas nas áreas de risco, onde ocorreu os casos da doença. Posteriormente foram e estão sendo tomadas várias medidas de controle da doença e de educação para a população.   

Ações realizadas:

Capacitação através de palestras para os profissionais de saúde do município, para os médicos do hospital e nas escolas, com distribuição de cartazes e panfletos;

Limpeza da vegetação e colocação de placas orientativas nas áreas de risco;

Divulgação de nota técnica para orientação da população, através de rádio.

E segue com um trabalho intenso de prevenção da doença, que é transmitida pelo ‘carrapato estrela’, encontrado principalmente às margens de lagos, rios, córregos, pastos e  matas.

A limpeza do parque de exposições Dr João Eutropio, segundo o secretário de Agricultura Thadeu Daniel é um ponto é um diferencial, já que funciona no local a escola municipal Agrícola.

FEBRE MACULOSA

A febre maculosa é uma doença causada pela bactéria chamada rickettisia rickettsii, encontrada em alguns carrapatos (hospedeiros) e transmitida ao homem por meio da picada. o carrapato transmissor mais comum é chamado ‘carrapato estrela’.
somente o carrapato contaminado com a bactéria pode transmitir a febre maculosa. os sintomas aparecem de 2 a 14 dias após a picada do carrapato, seguidos de febre, dores de cabeça e pelo corpo, calafrios e em alguns casos manchas vermelhas na pele.

COMO SE PROTEGER

– preserve o ambiente
– não jogue lixo em local inadequado, ele alimenta e atrai capivaras e outros animais hospedeiros do carrapato
– não deixe animais de estimação saírem sem acompanhamento pelas ruas. mantenha-os sempre livres de carrapatos
– evite o contato com animais e vegetação em locais de risco, como margens de lagos, rios, córregos, pastos, matas e parques
– nestes locais, use roupas e calçados que não deixem partes do corpo expostas e, de preferência, de cores claras
– examine o corpo com atenção após sair destes locais
– se encontrar carrapatos pelo corpo, retire-os com cuidado, fazendo uma leve torção com auxílio de uma pinça. não é recomendado espremer com as unhas, nem encostar fósforo, agulha ou cigarro no carrapato.